fbpx
Tag

doshas

Intensivo de Ayurveda: culinária, fitoterapia e muito mais

Vem aí um verdadeiro intensivo de AYURVEDA, esse incrível sistema de saúde com mais de 5 mil anos, e você está convidado(a) para participar!
“Doenças nada mais são do que manifestações dos doshas em desequilíbrios”
(Ashtanga Hridayam)

O intensivo conta com os professores e terapeutas especializados em Ayurveda, Sueli Monteiro e Mário JP Neto (coordenador do curso de Formação Ayurveda Clássico).

Quem pode fazer? Qualquer profissional da área de bem-estar e saúde, bem como qualquer pessoa interessada em ter mais qualidade de vida! Os cursos não tem pré-requisitos. Confira abaixo:

PROGRAMAÇÃO – MATRÍCULAS ABERTAS:

✅ 12 a 14/7: Curso de Culinária Ayurvédica para o dia a dia
com @sumonteiro_ayurveda
Horário: das 9h às 17h
Local: Sítio Vale das Flores
Investimento: R$ 695,00 a vista ou 2x 370 | 3x 250

Conteúdo:
1) Preparações para o dia a dia, usando como base os alimentos sáttvicos, recomendados pelo Ayurveda:
– Legumes
– Grãos
– Leguminosas
– Algumas frutas
– Leite de boa qualidade (e leites vegetais)
– Nozes, castanhas e sementes
– Gorduras de boa qualidade
– Mel
– Ghee

2) Preparações da dieta Sansarjana Krama, que tem como objetivo melhorar o fogo digestivo e eliminar Ama (toxinas).

Ayurveda é um choque de realidade. Uma realidade que pouca gente te conta porque pouca gente conhece. O choque é aprender que praticamente tudo a que fomos ensinados a fazer com relação a alimentação e estilo de vida te leva para um estado de doença e não de saúde.” (Sueli Monteiro)

✅ 15 a 17/7: Curso de Fitoterapia I e II – Remédios e Medicamentos Caseiros
com @mario_jp_neto
Horário: 9h às 17h
Local: Sítio Vale das Flores
Investimento: R$ 695,00 a vista ou 2x 370 | 3x 250

Conteúdo:
– Bhaishajya Kalpana – Preparos medicinais
– Preparo de diversos medicamentos caseiros: Chás, compostos herbais, óleos medicados,
ghees medicados, massalas, xaropes, vinhos medicados, sucos medicinais e etc.

✅18/7 Diagnóstico e Prática Clínica
com Mario JP Neto
Horário: 9h às 17h
Local: Sítio Vale das Flores
Investimento: R$ 310 | 2x 160

Conteúdo:
– Princípios fundamentais do diagnóstico
– Pariksyabhavas (Fatores a serem examinados) – como descrito no Ashtanga Hridayam
– Nadipariksha: Introdução ao diagnóstico de pulso

Conheça os Facilitadores:

Su Monteiro: Terapeuta Ayurveda formada na Escola Yoga Brahma Vidyalaya, com certificação em nutrição Ayurvédica pelo Arya Vaidya Pharmarcy – AVP, Culinarista, Coach de Saúde. Facilitadora de cursos de culinária ayurvédica e criadora da marca de produtos Prabbhava Ayurveda (alimentos inspirados na medicina Ayurveda) e nutricionista em formação. Siga no Instagram. 

Mario JP Neto: é Terapeuta Ayurvédico, instrutor de Yoga e de Meditação Transcendental. Formado pela Escola de Yoga Brahma Vidyalaya com diversas especializações no Brasil e na Índia. Estudou com o Dr. José Ruguê obtendo o diploma de terapeuta ayurveda certificado pelo Suddha Dharma Mandalam. Estudou na Índia – Kayachikitsa (clínica ayurvédica) com o Dr. Gaurav Dave; estudou Kayachikitsa com Dr. José Ruguê Ribeiro Jr.; participou do curso de Ayurveda para pais e filhos ministrado pela Dra Ananda Ruguê, entre outras especialidades. Coordena diversos cursos e retiros em todo Brasil. Siga no Instagram. Siga no Instagram.

 

 

Já conhece a nossa unidade, Sítio Vale das Flores?

Um lugar incrível, rodeado de cerrado vivo, no Altiplano Leste em Brasília. Ali são realizados cursos, vivências, eventos, retiros. Um lugar de tranquilidade, conforto e beleza, ideal para quem busca um “detox” da cidade. A alimentação para os participantes é especial, feita para cuidar da saúde, sem deixar de ter sabor! Os alunos recebem alimentação vegetariana, vegana ou ayurvédica, feita com muito carinho. Confira as fotos no Instagram @vale.das.flores

VAGAS LIMITADAS!

INCLUSO NOS CURSOS: material didático, alimentação no local, certificado de participação.

Gostaria de receber mais informações e garantir a sua vaga? Fale com a nossa equipe pelo WhatsApp (61) 9.9866-8686.

Novo E-book gratuito Aromaterapia e Ayurveda

Confira o novo E-book gratuito “Aromaterapia e Ayurveda”, desenvolvido por Vishwa Aromas, Terra Flor Aromaterapia em parceria com o Instituto Atmo Danai.

Nele você vai descobrir mais sobre os óleos essenciais (OE), a importância do uso dos OE na visão do Ayurveda, além disso:

  • O que são doshas;
  • O uso de óleos vegetais;
  • O que são gunas;
  • Tratamentos ayurvédicos;
  • propriedades ayurvédicas das plantas (Dravya Guna).

Baixe o seu E-book (em PDF) clicando AQUI.

Ayurveda: Os Gunas – os doshas da mente – parte 1

De acordo com a tradição védica em especial a filosofia Sankhya, toda natureza material nos impele a agir de acordo com três princípios básicos que regem a vida material. Esses princípios são chamados de gunas pelo Ayurveda e são considerados os DOSHAS da mente, ou humores da mente.

“Pureza, paixão e inércia, essas qualidades, ó Arjuna, nascem da natureza e limitam aquele que habita o corpo, ó indestrutível.

SATTVA, por ser desprendida de impurezas, caracteriza-se por iluminar e ser livre de doenças e por aprisionar pelo apego à felicidade e ao conhecimento, ó impecável.

Saiba que RAJAS tem a natureza das paixões, sendo a origem da sede (de prazeres sensuais) e do apego. Ela aprisiona rápido o encarnado, ó Arjuna, pelo apego à ação.

Porém, saiba que TAMAS nasce da ignorância. Ilude a todos que habitam o corpo, aprisiona com rapidez, ó Ajurna, através da indiferença, preguiça, indolência e sonolência.

Sattva vincula-se à felicidade, rajas à ação, ó Arjuna, ao passo que tamas, encobrindo o conhecimento, vincula-se à indiferença.” (Bhagavad gita, XIV)

Charak classificou os doshas da mente em Rajas e Tamas, o terceiro, Sattva é considerado a própria natureza da mente em seu estado de equilíbrio.

Muitas vezes é comum ver pessoas dizendo que tem uma mente vata, pitta ou kapha devido a determinado modo de funcionamento, seja por se considerarem muito agitadas, ou muito dinâmicas ou mesmo letárgicas, porém analisar a mente sob a perspectiva do doshas é um equívoco, pois esse últimos dizem respeito a funções fisiológicas, enquanto que a mente está relacionada com as influências na psique do indivíduo e sua forma de se relacionar com o mundo.

Sattva é compreendido por equilíbrio, clareza, luz e indivíduos influenciados por essa energia tendem a buscar por atividades que promovem mais saúde, evolução, auxilio ao próximo. São pessoas muito conectadas com a natureza e seus ritmos biológicos. Gostam de acordar cedo, praticar exercícios, meditação, yoga e atividades que geram tranquilidade e clareza para a mente e saúde para o corpo. Da mesma forma buscam uma dieta com alimentos frescos, de fácil digestão e de fonte vegetariana. Se preocupam com o meio ambiente e sentem-se como parte dele e portanto, nada que agrida o meio ambiente os atrai. Indivíduos sattvicos estão sempre com um bom nível de energia física e mental, pois sua rotina e estilo de vida são muito equilibrados. Alguns líderes espirituais, pessoas que fazem caridade (sem a necessidade de serem reconhecidos), atletas são pessoas de características sattvicas. Essas pessoas fluem com mais facilidade na vida sem apegos e tendem a ser mais flexíveis as mudanças.

Rajas é compreendido como a inteligência da ação, movimento, dinamismo. Indivíduos influenciados por Rajas são pessoas com tendências mais ambiciosas, que buscam por mais poder, mais dinheiro, mais conquistas de modo geral e gostam sempre de estar fazendo alguma coisa, realizando algum empreendimento. Sua força motriz é a paixão e tendem a mover-se em direção da realização de seus desejos materiais. Geralmente são lideres natos, gerentes, donos de algum negócio, comerciantes, grandes conquistadores etc… São atraídos por uma dieta e um estilo de vida que os impulsionem mais a ação, gostam de alimentos de sabores fortes, ácidos, salgados e estimulantes que promovem mais movimento na mente, como o café e outras substâncias similares. Entretanto, por fazerem uso excessivo de sua energia física e mental tendem a se cansarem demais gerando eventualmente uma estafa física que os obriga a parar por motivos de saúde.

Tamas é aquilo que promove escuridão, torpor, ignorância. Indivíduos tamásicos tendem a ser pessoas muito resistentes a mudanças. Estão sempre em busca de atividades ou substâncias que levam a uma total letargia física e mental. Gostam dos excessos, comem muita carne e alimentos pesados, álcool, etc… gostam de dormir demasiadamente, praticar atividades que levam a uma exaustão como sexo em excesso, passam horas bebendo ou acordados tarde da noite e tendem a ter uma energia apática, sem vitalidade, e principalmente não conseguem fazer alguma austeridade quando se trata de saúde física ou mental. Sua saúde pode ser mais debilitada pois usam de mais do corpo e parecem não dar muita importância para aquilo que lhes promove mais embotamento e perda de saúde, pois geralmente suas amuletas são como anestésicos para seu lado emocional, que geralmente não fazem questão de trabalhar, e por isso são sempre inclinados a esses excessos. Eles são como árvores que se enraízam no solo e não se movem, mesmo com uma tempestade ou qualquer outra calamidade. O mesmo se vê em suas vidas e apegos, tendendo a serem bem rígidos quando se trata de mudança, preferem seguir com seus “prazeres”.

Texto por Mario JP Neto – Instrutor de MT e Ayurveda

Facilitador do curso de Formação Ayurveda Clássico – Autoconhecimento e Formação

SAIBA MAIS

 

Em novembro acontece o curso Ayurveda Chikitsa com o médico indiano Dr. Gaurav Davee

Aos terapeutas e estudantes de Ayurveda de Brasília e de todo Brasil, é com muita felicidade que divulgamos mais uma vinda do Dr. Gaurav Davee (fotos) ao cerrado!

Pelo 5º ano consecutivo, Dr. Gaurav chega a Brasília para mais um curso inédito:  AYURVEDA CHIKITSA – Fundamentos do tratamento Ayurveda de acordo com os Samhitas.

Gaurav vem de uma família tradicional de Vaydias (médicos ayurvédicos) de 4 gerações consecutivas e é um dos professores do nosso Curso de Formação em Ayurveda Clássico – baseado no Ashtanga Hridayam.

O curso é inédito e aberto a todos terapeutas e estudantes de Ayurveda de outras escolas, e todo material foi preparado para dar ao terapeuta um suporte e um maior entendimento nos quesitos necessários para um bom tratamento. O curso será traduzido do Inglês para Português, assim como a apostila que todos participantes irão receber. Será um prazer enorme receber vocês!

O curso será ministrado no Sítio Vale das Flores, local maravilhoso, em meio a natureza exuberante do cerrado, situado no Altiplano Leste (cerca de 15 km da Ponte JK).

Sítio Vale das Flores (foto)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Neste intensivo com o Dr. Gaurav Davee, estudaremos os seguintes tópicos:

1) Hetu viparit chikitsa (tratamento contra o fator causal)

2) Vyadi viparit chikitsa (tratamento contra a doença)

3) Conhecimento de hetu (fator causal da doença)

• Definição de hetu

• Quais os critérios para definir hetu?

• Consistência do consumo de hetu

• Número e quantidade de hetu

• Importância do conhecimento de hetu

• Como podemos diferenciar vyadi bala (força da doença) de hetu bala (força da causa)?

• Conhecimento de dushya (tecidos enfraquecidos) e hetu

4) Como descobrir o hetu seguindo:

• Desh pariksha (exame do local onde o paciente nasceu ou vive)

• Ahar (dieta)

• Vihar (estilo de vida)

• Achar (comportamento)

5) Conceito Vyadi (doença) e Hetu (fator causal da doença)

6) Amapradosha hetu e chikitsa (tratamento e fator causal de doenças por causa de ama)

7) Santarpan vyadi hetu (fator causal nas doenças por nutrição excessiva)

8) Santarpan Vyadi (doenças por nutrição excessiva)

9) Santarpan Vyadi shodhan Chikitsa (tratamento de purificação nas doenças por nutrição excessiva)

SOBRE O FACILITADOR:

Dr. Gaurav Davee (B.A.M.S) – o quinto na geração de Ayurveda da sua família. Dr. Gaurav Davee é Bacharel em Ayurveda, Medicina e Cirurgia pela BSDT Ayurved Mahavidyalaya (Pune/India) e pós graduado em serviço médico de emergência. Atende em sua própria clínica, em Old Panvel (Maharastra/India) e tem realizado cursos e workshops de Ayurveda em Dubai, na Itália, Argentina, Brasil e México. Possui intensa prática clínica, tendo tratado e curado com sucesso mais de 10.000 pacientes na Índia e em outros países do mundo nos últimos 9 anos.

QUANDO:

09 e 10 de novembro de 2019

Sábado e domingo, das 09h às 18h

VALOR: 

1º lote c/. desconto – até 05/10
Valor: R$ 591,00

2º lote – após 05/10
Valor: R$ 630,00

Obs: Aceitamos cartão, cheque. Para parcelamento, consulte as opções no contato: (61) 9.9866-8686

VAGAS LIMITADAS!

Local: Sítio Vale das Flores, Altiplano Leste, Brasília – DF

As aulas serão administradas em inglês e terão tradução para o português.

Inclui: material didático, certificado de participação (consulte-nos sobre a alimentação no local).

Organização: Sattva Ayurveda e Instituto Atmo Danai

INSCRIÇÕES:

Dúvidas? Fale conosco no WhatsApp (61) 99866-8686 

REALIZAR INSCRIÇÃO

Trigunas (sattva, rajas, tamas) e os efeitos sutis dos alimentos

“Dieta é tudo o que é ingerido por qualquer campo e através de qualquer sentido de percepção, sob qualquer forma da mente e qualquer forma de intelecto.” (Charak Samhita)

Este conceito deixa bem claro que o importante não é somente o alimento que comemos, mas também tudo que podemos perceber e assimilar por meio dos sentidos.

Podemos notar a manifestação de estados emocionais e suas influências em nossa alimentação em diversos momentos. Por exemplo: se você está com muita fome e sente o cheiro da sua comida favorita sendo preparada, os sentidos gustativos são estimulados e logo começará a salivar. Quando começa a andar em direção a ela, seu telefone toca, e, ao atender, recebe a notícia da morte de um parente. No mesmo instante, acaba a sua fome e toda aquela preparação do seu corpo, sistema digestivo e sensação de fome deixa de existir rapidamente.

Isso indica que tudo ao nosso redor, e não só a comida, influencia a nossa nutrição. Portanto, devemos fazer as escolhas que sejam mais adequadas se quisermos ter uma boa saúde.

A IMPORTÂNCIA DOS ALIMENTOS, A INFLUÊNCIA DO INDIVÍDUO NA DIETA E OS FATORES RELACIONADOS COM A DIETA

“Os alimentos sustentam a vida dos seres humanos. Todas as criaturas no universo necessitam deles. Compleição, clareza, boa voz, longevidade, felicidade, alegria, nutrição, força e intelecto, todos dependem da alimentação. As ações para a realização do mundo, na vida divina e na iluminação, todas dependem da alimentação.” (Charak Samhita, Sutrasthan 27.349-350)

O Ayurveda considera vários fatores como fundamentais na escolha de uma dieta. Essa escolha deve ser coerente com o estágio de vida em que se encontra o indivíduo, e também com a sua ocupação, que pode ser sedentária, atlética ou monástica. A manifestação do fogo digestivo, chamado de agni, pode ser alta, irregular ou baixa, sendo um importante fator avaliado pelo Ayurveda frente à seleção dos alimentos em uma dieta. A prakriti (constituição individual) e o vrikriti (o que está em desequilíbrio) são determinantes na escolha dos alimentos para compor uma dieta.

A quantidade e a qualidade do alimento, por exemplo, são aspectos associados ao tipo de agni manifestado no indivíduo. O modo de preparo influenciará no tipo do efeito sutil (TRIGUNAS, o que veremos adiante) que o alimento vai exercer sobre o indivíduo. Veremos nessa mesma vertente a influência das horas do dia sobre o agni, bem como a relação entre as estações climáticas e os ciclos dos doshas.

O Ayurveda aponta combinações incompatíveis em uma dieta e também alimentos (ou condimentos) antídotos para amenizar possíveis efeitos agravadores dos atributos de outros alimentos. Quantidade, temperatura e períodos de ingestão de líquidos no agni do indivíduo são importantes fatores avaliados pelo Ayurveda, pois a ingestão excessiva de líquidos pode diminuir o agni. O local da alimentação, por sua vez, pode provocar efeitos sutis positivos e negativos nos pratos, efeitos que acabam repercutindo no corpo e no processo de digestão.

Uma dieta e digestão equilibradas dependem da alimentação e nutrição adequadas e da relação entre digestão e metabolismo. Desse modo, o Ayurveda recomenda o alimento mais fresco, da estação, sem agrotóxicos, cheio de vida e preparado na hora da refeição. A nutrição adequada é o resultado do alimento que o indivíduo come, somado a sua capacidade de digestão. Metabolismo equilibrado é a habilidade do corpo de processar todas as substâncias do alimento sem desgaste ou esforço.

Para compor uma dieta, o Ayurveda enfatiza a seleção e preparo dos alimentos, a natureza e necessidades do indivíduo e a composição, pureza, quantidade e qualidade dos alimentos.

Antes de estudarmos esses aspectos, vamos conhecer definições importantes sobre as qualidades sutis da matéria para compreendermos como as características dos alimentos influenciam o corpo.

OS TRIGUNAS (OS 3 ATRIBUTOS DA MATÉRIA)

DEFINIÇÃO DE SATTVA, RAJAS E TAMAS

As qualidades sutis da matéria abrangem sattva, que se refere à inteligência pura e promove o equilíbrio; rajas, que constitui a energia e provoca o desequilíbrio; e tamas, a substância que, por sua vez, produz a inércia. Analisaremos agora o conceito dos gunas segundo os Vedas:

“Pureza, paixão e inércia, essas qualidades, ó Arjuna, nascem da natureza e limitam aquele que habita o corpo, ó indestrutível.

Sattva, por ser desprendida de impurezas, caracteriza-se por iluminar e ser livre de doenças e por aprisionar pelo apego à felicidade e ao conhecimento, ó impecável.

Saiba que rajas tem a natureza das paixões, sendo a origem da sede (de prazeres sensuais) e do apego. Ela aprisiona rápido o encarnado, ó Arjuna, pelo apego à ação.

Porém, saiba que tamas nasce da ignorância. Ilude a todos que habitam o corpo, aprisiona com rapidez, ó Ajurna, através da indiferença, preguiça, indolência e sonolência.

Sattva vincula-se à felicidade, rajas à ação, ó Arjuna, ao passo que tamas, encobrindo o conhecimento, vincula-se à indiferença.” (Bhagavad gita, XIV).

Segundo Maharishi Mahesh Yogi, em seu comentário sobre o Bhagavad-gita, toda a criação consiste na interação dos três gunas (sattva, rajas e tamas), nascidos de prakriti (ou natureza). O processo da evolução é conduzido por esses três gunas.

Evolução significa criação, e, em seu desenvolvimento progressivo e em sua base, está a atividade. Esta necessita de rajo-guna para criar impulso, e de sattva-guna e tamo-guna para manter a direção do movimento.

A natureza de tamo-guna é frear ou retardar, mas não se deve pensar que, quando o movimento é para cima, tamo-guna está ausente. Para continuar qualquer processo, deve haver etapas, e em cada uma delas, por menor que seja em espaço e tempo, é preciso haver uma força para mantê-la e outra para fazê-la evoluir a uma nova fase. A força que a faz evoluir é sattva-guna, enquanto que tamo-guna é a que a freia ou retarda para manter o estado já produzido, para que este funciona como a base do próximo nível.

Toda a vida no campo relativo está sob a influência dos gunas. O perecível é a existência relativa e o imperecível, o Ser absoluto. Portanto, para dar-lhe a experiência direta do estado absoluto da vida, Ele pede que Arjuna “esteja livre dos três gunas”.

Independentemente do campo dos 3 gunas em que você se encontre, daí deve começar a mover-se em direção a planos mais sutis dos gunas. E, quando chegar ao plano mais sutil, saia dele, transcenda-o, esteja consigo mesmo, “possuído pelo Ser” – “livre da dualidade”, “sempre firme na pureza”, “independente de posses”.

Esta é a técnica de realização instantânea. O Senhor mostra para Arjuna um meio prático de convergir a mente ramificada para o foco do intelecto resoluto. Aí está uma técnica eficaz para levar a mente a uma condição em que todas as diferenças se dissolvem, o que leva o indivíduo ao estado de realização.

OS EFEITOS SUTIS DOS ALIMENTOS

Os alimentos podem ser classificados como sáttvicos, rajásicos e tamásicos, conforme os efeitos sutis que provocam no corpo.

ALIMENTOS SÁTTVICOS

Os alimentos sáttvicos são considerados leves, puros, frescos, de fácil digestão, de sabor suave e adocicado. São alimentos formadores dos tecidos, promovem resistência física, saúde equilibrada e longevidade.

Têm o potencial de ativar a mente superior, os bons sentimentos e o refinamento das emoções, pois estabilizam a mente, elevam a consciência e a espiritualidade. Promovem o movimento para dentro, a introversão.

A dieta vegetariana ou lactovegetariana é mais sáttvica do que a dieta à base de carnes e produtos de origem animal.

Os alimentos sáttvicos são:
– a maioria dos legumes frescos;
– grãos (recém preparados);
– leguminosas;
– leite;
– alimentos adocicados;
– ghee (manteiga clarificada sem sal);
– nozes, castanhas e sementes;
– óleos prensados a frio;
– mel e água de fonte natural.

ALIMENTOS RAJÁSICOS

Energeticamente, os alimentos rajásicos aumentam o fogo e promovem a extroversão, o movimento para fora, a criatividade, a agressão e a paixão. De modo geral, são excitantes e estimulantes do sistema nervoso.

Estimulam a energia vital e a atividade mental e são indicados para casos em que o indivíduo se encontra em um estado letárgico, inerte ou esgotado, pois o esgotamento também pode provocar a letargia. Nos textos clássicos, estes alimentos eram “indicados para guerreiros antes da batalha”.

São considerados alimentos rajásicos:
– a maioria dos alimentos fermentados;
– iogurte ou kefir;
– alho e cebola;
– todos os tipos de pimenta;
– ovos;
– queijos, ricota;
– amendoim;
– azeitonas verdes e pretas com sal;
– café, chá-mate, chá preto, chá verde, chimarrão e guaraná-do-
amazonas.

ALIMENTOS TAMÁSICOS

Caracterizam-se, de modo geral, como pesados, de difícil digestão e fermentados. Aumentam a obscuridade e confusão mental, embotando a consciência. Deprimem, induzem à inércia, impulsividade, emoções inferiores, lassidão e torpor, e provocam, ainda, o desequilíbrio, doenças e morte.

Entre os alimentos tamásicos, incluem-se:
– carnes vermelhas;
– carnes industrializadas;
– bacalhau salgado;
– queijos fermentados e de odor forte;
– pimentas, pimentão, temperos muito fortes;
– bebidas alcoólicas em geral;
– alho, alho poró e cebola.

O modo de preparo também pode atribuir um efeito sutil tamásico ao alimento, como, por exemplo, frituras, conservas, preparados em microondas, tóxicos em geral, fast food, comidas requentadas, sucos de frutas engarrafados e/ou alimentos congelados.

 

Texto por Mario JP Neto – terapeuta Ayurveda

Coordenador do curso Ayurveda Clássico – Autoconhecimento e Formação

Site oficial: www.satvayurveda.com

 


MATRÍCULAS ABERTAS:  Módulo Culinária Ayurvédica – dias 13 e 14/07

Tópicos: Culinária Ayurvédica Prática; Dietoterapia e desintoxicação ayurvédica

Com Mario JP Neto e terapeutas convidados (Atmo Danai, Daniel Sales, Dr. Gaurav Davee)

Local das aulas: Sítio Vale das Flores, Altiplano Leste, Brasília-DF

Valor: módulo avulso – R$ 520 à vista / 2 x R$ 270 / em até 18x no PagSeguro (consulte-nos) Aceitamos cartão, cheque, depósito.

INSCREVA-SE AQUI.

O que esperar de um tratamento ayurvédico?

De modo geral, nosso conceito de saúde e cuidados pessoais se resume a um plano de saúde ou aquilo que o médico nos recomenda seguir, e geralmente isso implica em tomar um remédio e em algumas vezes evitar algum hábito que seja gerador do distúrbio a ser tratado.

No ponto de vista do Ayurveda, o conceito de saúde é muito mais amplo e totalmente diferente daquilo que vemos em nossa sociedade, pelo menos em sua grande maioria.

O Ayurveda advoga que saúde é um estado de equilíbrio entra corpo, mente e alma, e se todos esses fatores estão em perfeita harmonia e experimentando felicidade, então temos uma pessoa saudável.

Os pilares que sustentam a vida, segundo os textos clássicos, são três: sono, dieta e uso adequado dos sentidos e órgãos da ação.

Sono apropriado (e restaurador) é aquele que ocorre entre as 22h e 6h, mesmo que você insista em dizer que é um ser noturno, a natureza toda se manifesta dessa forma. Aliás, quando o sol se põe todos os animais adormecem.
Não ficou convencido? Sugiro que pesquise sobre a influência dos hormônios na qualidade de vida e os horários apropriados para uma produção eficaz dos mesmos. Sugiro ainda que faça uma experiência real e procure se isolar por uma semana em algum local como um sítio ou uma pousada no meio do mato e sem internet. Acho difícil você ficar acordado até tarde da noite…

Da mesma forma, a dieta descrita nos textos clássicos é bem clara quanto aos alimentos que sustentam a vida e aqueles que não apoiam.

Dentre os que apoiam a vida (uma dieta lacto-vegetariana é sugerida) podemos citar (assim como descrito no Ashtanga Hridayam e Charak Samhita): arroz, trigo, feijão moiashi, leite, mel, ghee, verduras e legumes, frutas e alimentos preparados na hora. É claro que devemos contextualizar essa lista e integrar a ela alguns outros alimentos existentes em nosso local de residência, obviamente correlacionando os atributos fundamentais dessa escolha que são: alimentos leves, nutritivos e de fácil digestão.

São mencionados também aqueles que são pesados, difíceis de digerir e, portanto, não promovem nutrição adequada dos tecidos do corpo, sendo considerados não apoiadores da vida. São eles: carnes, queijos, ingestão de alimentos crus de forma constante, frutas pesadas de difícil digestão, álcool, processados, comida dormida, congelada, industrializada.

Sua energia vital depende de uma boa fonte de vida, do ar que respiramos, da água que bebemos, da comida que ingerimos e mais sutilmente, das emoções e pensamentos que nutrimos.

O último ponto é sobre a utilização apropriada dos sentidos e órgãos da ação, ou seja, como você se relaciona com você e com o mundo. Esse capítulo é sobre autoconhecimento e aí as práticas meditativas e espirituais são fundamentais. Praticar meditação e yoga diariamente é fundamental para se conectar com a sua essência e seu verdadeiro propósito de vida. Nesse aspecto entendemos que não somos somente o corpo, mas uma alma que vive em um corpo e precisa de um sentido, caso contrário nos tornamos infelizes produzindo uma condição propícia ao adoecimento.

Dentro desse espectro holístico, corpo, mente e alma, as doenças se manifestam de diferentes formas. E cada indivíduo é único e com um histórico de vida bem diferente e com características únicas marcadas no seu código genético.

Segundo a filosofia milenar do Ayurveda as doenças podem ser classificadas em três tipos: doshotha (por influência dos desequilíbrios do doshas e suas funções fisiológicas), karmaja (por influência das ações de vidas passadas – ou seja resgates kármicos que estão impressos no mapa astrológico da pessoa), ou ainda doshotha-karmaja, ambas supracitadas em combinação. E se eu não acreditar em Karma? OK. Mas karma é uma lei universal, ação e reação. Tudo que fazemos gera uma reação, isso é um fato!

Mas e se eu não acreditar em Astrologia? Ok, não há necessidade. Mas estamos constantemente sendo influenciados pelos planetas, pelo movimento do sol da lua, etc…

Doenças geradas por desequilíbrios psicofisiológicos (doshotha) são tratadas de acordo com as terapias de nutrição, uso de ervas, estilo de vida apropriado, procedimentos externos e panchakarma (terapias de purificação), yoga e meditação. Doenças geradas pela influência do Karma, são amenizadas com terapias sutis como mantras, yagyas, prática da caridade e terminam geralmente no final do período de influência de determinados planetas. Doenças que contém ambas as características, são tratadas com ambas as abordagens supracitadas.

Pelo que podemos perceber a base para um estado de equilíbrio requer uma mudança em diversos padrões, os quais, muitas vezes são difíceis de serem alterados e muitos ainda não estão preparados para tal mudança, devido a um comodismo que assola suas vidas e de uma cultura que sustenta tal comportamento.

Em termos fisiológicos muitos acham que o Ayurveda é algo que um questionário respondido no Google pode resolver. Então, alguns pacientes já vem com o um diagnóstico pronto daquilo que acham que “são” e pedem tratamento para “isso ou aquilo”.

Os famosos Doshas (vata,pita e kapha) representam funções fisiológicas como circulação de micro e macro nutrientes, energia e matéria, metabolismo das substâncias físicas ou sutis, e formação dos tecidos do corpo, que estão contidos nos conceitos de srotas, agnis e dhatus e provavelmente você não vai ver isso num teste do Google.

Um bom profissional irá procurar averiguar todos esses fatores fisiológicos bem como psíquicos e procurar a causa do problema. Onde e como ele surgiu? Isso é fundamental para compreender todo processo de adoecimento do corpo.

Nos textos clássicos é dito que os distúrbios e suas manifestações em diferentes órgãos e tecidos do corpo estão diretamente ligados com “A CAUSA” da doença. Portanto, tratar da doença implica na compreensão de sua causa, suas manifestações em diferentes locais, eliminação dos fatores causais e aplicação de princípios promotores de cura.

Nesse sentido o paciente é fundamental para o sucesso do tratamento, e deve ser sujeito ativo no seu processo de cura. Ninguém mais é tão responsável pela nossa saúde ou doença quanto nós mesmos e tudo que fazemos ou deixamos de fazer por merecer.

Você é o criador da sua condição! E, portanto, somente você pode sair dela. O terapeuta pode te dar o caminho, mas se você não trilha-lo não há como haver cura!

O quanto você realmente está disposto a mudar ou se responsabilizar pela sua saúde?

Por: Mario JP Neto (Terapeuta Ayurveda e Instrutor de Meditação Transcendental)


QUER SABER MAIS?

Curso Ayurveda Clássico – Módulo Culinária Ayurvédica – Dias: 13 e 14/07
O que irá aprender: Culinária Ayurvédica prática + Dietoterapia e desintoxicação ayurvédica.
Com Mario JP Neto e terapeutas convidados (Atmo Danai, Daniel Sales, Dr. Gaurav Davee).
Valor: módulo avulso – R$ 520 à vista / 2 x R$ 270 / em até 18x no PagSeguro (consulte-nos)
Obs: a formação completa tem duração de dois anos.

INSCREVA-SE AQUI.

O Ayurveda e a alimentação consciente

Eu me alimento corretamente?  Por que algumas pessoas comem alguns alimentos e não tem problemas digestivos ou alergias enquanto outros tem?

Já reparou que alguns alimentos nos deixam mais agitados ou calmos? E outros nos deixam mais pesados ou leves. Já reparou que em alguns momentos do dia temos um apetite diferente? Ora mais forte, ora mais fraco ou até não temos fome.

Já reparou que as estações trazem mudanças significativas pra nossa fisiologia (influenciando nosso metabolismo) assim como o tipo de alimentos que a natureza nos oferece?

Essas e muitas outras perguntas surgem a nossa mente a partir do momento que começamos nos questionar e tomar consciência da importância de uma dieta adequada.

A lógica do Ayurveda nos faz desenvolver uma percepção clara e fácil de ser aplicada as nossas escolhas e condições! Sejam elas quais forem!

Nossas escolhas é que criam a nossa realidade e consequentemente nossa saúde! O mais importante é que as mesmas sejam conscientes. A consciência de nossa realidade interna assim como a realidade externa (meio ambiente) estão em constante mutação, portanto, um entendimento apropriado dos atributos que regem a natureza se faz necessário.

Consciência é tomar conhecimento da totalidade da realidade da vida.

Essa realidade envolve: aquele que se alimenta, sua natureza e constituição fisiológica, suas características constitucionais atuais, o lugar (meio ambiente) e a hora do dia, a época do ano, o tipo de alimento e seu preparo. Tudo isso influencia positivamente ou negativamente a nossa vida!

A questão é: como usar a nosso favor todo esse conhecimento?

Antes de qualquer sistema de cura ser desenvolvido na Terra, os Rishis (Sábios da era védica) desenvolveram o Ayurveda (A Ciência da Vida Longa e Feliz) e transmitiram ao longo das eras por mais de 5 mil anos. Essa sentença “A Ciência da Vida Longa e Feliz” faz sentido quando conhecemos a fonte de onde todo conhecimento surge.

As famílias mais tradicionais que tem várias gerações de praticantes de Ayurveda, e seus ancestrais vivem uma vida realmente longa e livre de doenças.

Todo esse conhecimento está disponível e acessível a todos que desejam desfrutar graças as generosidade desses grandes mestres da humanidade que transmitiram através de gerações e diversos manuscritos.

Vamos juntos? 

Curso Ayurveda Clássico – Autoconhecimento e Formação

Com Mário JP Neto e professores convidados, renomados terapeutas ayurvédicos. 

Dias: 08 e 09 de junho (final de semana)

Módulo IV: Culinária Ayurvédica Prática / preparo de alimentos e refeições baseadas nos princípios fundamentais do Ayurveda.

SAIBA MAIS